Páscoa e sua simbologia.

sexta-feira, 29 de março de 2013
A figura do coelho está simbolicamente relacionada à esta data comemorativa, pois este animal representa a fertilidade. O coelho se reproduz rapidamente e em grandes quantidades. Entre os povos da antiguidade, a fertilidade era sinônimo de preservação da espécie e melhores condições de vida, numa época onde o índice de mortalidade era altíssimo. No Egito Antigo, por exemplo, o coelho representava o nascimento e a esperança de novas vidas.

Mas o que a reprodução tem a ver com os significados religiosos da Páscoa? Tanto no significado judeu quanto no cristão, esta data relaciona-se com a esperança de uma vida nova. Já os ovos de Páscoa (de chocolate, enfeites, jóias), também estão neste contexto da fertilidade e da vida.
 
A figura do coelho da Páscoa foi trazido para a América pelos imigrantes alemães, entre o final do século XVII e início do XVIII.
Informações retiradas do site Sua Pesquisa
 

Feliz Páscoa a Todos

Daieny Fasolo

Porta-Retrato na Decoração!!!

quinta-feira, 28 de março de 2013
Bom dia, 
Que tal levar um pouquinho da história dos noivos e da família através de lindos porta-retratos na decoração do casamento?

É uma idéia simples, mais que fica LINDAAA.

Fica um luxo e um carinho para os convidados, eles podem perceber que todos os detalhes foram pensado e planejado por vocês, é como se estivesse levando um pedacinho da sua casa para dentro do seu casamento.

Uma muito legal, e além de fotos do casal os noivos podem colocar fotos do casamento dos pais, aquelas fotos antigas ficam interessante. Não tem um convidado que não vai se emocionar, agora imagina os pais vendo as fotos? E se for surpresa??? 

Você pode colocar em diversas partes da decoração, converse com seu decorador sobre a idéia!

Olhe algumas sugestões!!!

E aí gostaram?

Beijos

Daieny Fasolo

Agitando a Pista de Dança - Parte I

quarta-feira, 27 de março de 2013
Bom dia a todos, hoje vamos falar de uma parte bem divertida do casamento, a pista de dança!
Sabemos que a pista pode ser animada de diversas formas e hoje vamos mostrar as plaquinhas com frases divertidas.
Essa idéia tem um tempinho mais é legal e pode ser alterada sempre, as frases pode ser de acordo com o perfil do casal, basta usar a criatividade e colocar a pista pra BOMBAR!!!

 O melhor de tudo isso?!?!?! DIY (faça você mesmo!) fica super em conta e será sucesso com certeza



E aí curtiu??? 


#beijos

Daieny Fasolo

*Imagens Retiradas da Internet

Regime de Bens.

terça-feira, 26 de março de 2013

Hoje vamos falar do regime de bens (divisão de bens) no casamento do civil, a alguns dias atrás falamos da documentação necessária para o casamento, hoje vamos esclarecer sobre o regime de bens, que precisarão decidir na hora da entrada da documentação no cartório.

Existe 4 tipos de regime de bens:

Comunhão Parcial de Bens - Mais utilizado
Todo o patrimônio adquirido após o casamento, exceto os bens anteriores ao casamento (os bens que cada um recebeu por doação ou sucessão), é comum ao casal, e será dividido na separação.

Comunhão Universal
Todos os bens adquiridos pelo casal, antes e depois do casamento, serão de propriedade conjunta. Se os noivos optarem por este Regime de Bens, será necessário que compareçam a um Tabelionato de Notas para que seja feita uma Escritura de Pacto antenupcial.

Participação final nos aqüestos
Todo o patrimônio adquirido após o casamento, exceto os bens anteriores ao casamento (os bens que cada um recebeu por doação ou sucessão), serão divididos na separação, mas, até lá, pertencem ao cônjuge que os adquiriu, para ser administrado como este bem o desejar.

Separação Total / Separação Universal de Bens
Todos os bens adquiridos antes ou depois do casamento são de propriedade individual. Caso os noivos optem por este Regime, será necessário que se dirijam a um Tabelionato de Notas e façam uma Escritura de Pacto antenupcial.

Essas foram mais algumas dicas para vocês, qualquer dúvidas estou a diposição!

Beijos



Daieny Fasolo

*Imagens Retiradas da Internet

Casamento Sustentável

segunda-feira, 25 de março de 2013
Nos dias de hoje é cada vez mais comum nos preocuparmos com o meio ambiente, essa preocupação é tão presente em nosso dia a dia que a transferimos para tudo o que fazemos, inclusive o casamento.

Não tem com o que esquentar a cabeça, há várias formas de fazer um casamento sustentável sem perder o charme e o encanto deste grande dia.

Só na hora das escolhas ter um pouquinho mais de paciência para fazer tudo de acordo com sua preferência!

Algumas sugestões para vocês!


O convite feito com papel recliclado e fechado com canela!



Lindos vasinhos de mesa aproveitando diversos vidrinhos


ECOBAG para os convidados além de sustentável super usável




Agrada a todos! bloquinhos de recados de artesanato
  
Para quem acha que forminha de doce é um desperdício uma idéia é fazer uma mesa sem forminhas ou com florminhas reclicladas



 

Lembrança ecológica e cheirosa, mudinhas de plantas e temperos são ótimas dicas.



Beijos

Daieny Fasolo

*Imagens retiradas da Internet 

DIY: Mesa Romântica!

sexta-feira, 22 de março de 2013
Bem interessante e simples! Pode escrever AMOR, se preferir. 

DIY, é a abreviação do inglês de Do It Yourself, que significa Faça você mesmo, aqui daremos dicas de tudo e para todos, vamos começar por uma linda mesa romântica!
Pequenos detalhes que fazem a diferença, olhe essas velinhas de coração em uma canequinha!!! FOFO demais!

Falando em casamento, não é somente para quem vai se casar, mais também para as casadas...
Velas e Pétalas sempre tem seu valor, Abuse!

Que tal esperar o Maridão, Noivo ou Namorado com uma mesa bem romântica?

Se ainda não souber cozinhar arrume a mesa, compre um vinho e pede uma pizza ou sushi mesmo, garanto que a mesa bem arrumada renderá muitos pontos!

É muito fácil e pode usar o que você já tem e até improvisar!

Use a criatividade e envie a foto da sua mesa arrumada pra gente e conte como foi a reação do companheiro(a)!

Beijos

Peônia, a rainha das Flores!

quinta-feira, 21 de março de 2013


Na China, a peônia é conhecida como a rainha das flores ou a flor de riquezas e honra, e simboliza a riqueza e distinção. Quando ela torna-se vibrante e viva, cheia de belas flores e folhas verdes, é  um presságio de boa sorte.  
Muito conhecidas e veneradas do Mediterrâneo ao Extremo Oriente, a peônia  é ligada à cura e à magia. A planta, a flor e a semente eram usadas como proteção contra espíritos malignos e desastres naturais.
Esta flor representa a capacidade de guardar um segredo!
No Brasil, as peônias são difíceis de encontrar e um pouco cara! Mais se não quiser estourar o orçamento pense nas Peônias só no boutique da noiva!
Eu sou bem suspeita de falar sobre a peônia porque cada vez mais tenho me encantado por elas.

Beijos

Daieny Fasolo

*Imagens retiradas da Internet

Casamento no Civil, o que precisa!

quarta-feira, 20 de março de 2013

Ei gente, hoje vamos esclarecer um pouco sobre o casamento no civil, retirei as informações do site Guia de Direito, caso tenha alguma dúvida estou a disposição!

A primeira etapa do casamento civil é o “Pedido de Habilitação”, momento em que os noivos vão até o cartório mais próximo da residência de um deles e se submetem a um processo averiguação, no qual devem provar que estão desimpedidos para casar. Nesta etapa, que deve acontecer pelo menos 30 dias antes da cerimônia, o casal deve apresentar todos os documentos necessários para o casamento.
Estando os documentos em ordem, o oficial afixa os proclames do casamento em local de fácil acesso do cartório e publica na imprensa local para conhecimento público. Se, em um prazo de 15 dias, ninguém apresentar impedimento para o casamento, os noivos receberão a habilitação e estarão aptos para casar. Esta habilitação é válida por 90 dias.

O que apresentar

Solteiros
  • Certidão de Nascimento;
  • Carteira de identidade (RG);
  • Duas testemunhas, parentes ou não, maiores de 18 anos e que conheçam os noivos e estejam dispostos a atestar que não há impedimentos ao casamento;
  • Comprovante de residência.

Divorciados

  • Certidão de Casamento com averbação do divórcio;
  • Prova da partilha de bens (Se a partilha não tiver sido realizada, poderá haver o casamento, mas apenas no regime de separação universal de bens).

Viúvos 
  • Certidão de casamento;
  • Certidão de óbito do ex-cônjuge;
  • Caso o noivo(a) tenha filhos do casamento anterior, deverá apresentar prova da prévia partilha de bens. (Se a partilha ainda não tiver sido realizada, poderá haver o casamento, mas apenas no regime de separação universal de bens).

Estrangeiros Solteiros 
  • Registro Nacional de Estrangeiro (RNE) ou Passaporte;
  • Certidão de Nascimento*;
  • Declaração de Estado Civil (atestado Consular).

Estrangeiros Divorciados 
  • Registro Nacional de Estrangeiro (RNE) ou Passaporte;
  • Certidão de Casamento com averbação do divórcio*;
  • Prova da partilha de bens*. (Se a partilha não tiver sido realizada, poderá haver o casamento, mas apenas no regime de separação universal de bens).

Estrangeiros Viúvos
  • Registro Nacional de Estrangeiro (RNE) ou Passaporte;
  • Certidão de casamento com anotação do óbito do cônjuge ou Certidão de Óbito*;
  • Caso o noivo(a) tenha filhos do casamento anterior, deverá apresentar prova da prévia partilha de bens*. (Se a partilha ainda não tiver sido realizada, poderá haver o casamento, mas apenas no regime de separação universal de bens).

( * ) Estes documentos devem ser traduzidos e registrados por Oficial de Registro de Títulos e Documentos;

Menores de 18 anos
Os menores de 18 anos e maiores que 16 apenas poderão se casar mediante o consentimento do pai e da mãe, que devem ir até o Cartório para assinar o Termo de Consentimento. Caso os pais sejam falecidos, é preciso levar a certidão de óbito. Se os pais morarem em outra cidade, eles devem ir ao Cartório Civil mais próximo para assinar o Termo de Consentimento, e em seguida enviá-lo aos noivos. Se um dos pais estiver desaparecido, os noivos devem levar ao cartório duas testemunhas maiores de 18 anos que atestem o desaparecimento.

Menores de 16 anos
Apenas podem se casar com autorização judicial.



Beijos

Como escolher seu cerimonial!

terça-feira, 19 de março de 2013


Olá pessoal, hoje daremos dicas de como escolher o cerimonial para sua recepção seja casamento, aniversário, 15 anos, bodas e qualquer festa que esteja programando.

Alguns pontos importantes têm que ser analisados. Vou enumerar alguns deles para vocês ficarem por dentro de todos os detalhes.

1 – Sempre contrate um local de acordo com o número de convidados que você tem, nunca alugue um local que não comporte seus convidados e que os mesmos não fiquem bem acomodados;

2 – Observe se o local tem condições de receber alguns convidados a mais que o seu programado inicial, lembre que se contrata o local com bastante antecedência e que nesse período você pode conhecer mais pessoas e o ciclo de amizade de vocês pode aumentar, então temos que ter uma reserva de local, para que não precise trocar de cerimonial de última hora;

3 – Fique de olhos aberto com as instalações: banheiros, cozinha, acessibilidade e outros;

4 -  O cerimonial que você contratar tem que ter a ver com você e com seu estilo de festa, tem cerimoniais com áreas verdes, climatizado, outros com áreas verdes e áreas climatizadas, rústicos, clássicos então depende de você;

5 – Observe se o local tem o espaço para pista de dança e instalações para caso contratem uma banda, pois tem bandas ou grupos musicais que precisam de  uma pré disposição de energia específica;

 6 – Taxas extras, exemplo: há quem cobre por taxa de cozinha, uso de freezer, fritadeiras e fornos elétricos, utilização de espaço de open bar, boate entre outros;

7 – Ver disponibilidade de mesas, cadeiras e outros itens, para você se programar caso precise de mais.

Lembre-se também de analisar o contrato na hora de fechar o cerimonial, deve  haver: horário de início e fim de festa, especificação de tudo que esta disponível para uso do cerimonial e valores de taxas extras pré definidas na assinatura do contrato para não ter surpresa mais tarde.

Espero ter ajudado a tirar mais umas dúvidas.

Beijos
Daieny Fasolo

*Imagens retiradas da Internet

Como elaborar a lista de casamento.

segunda-feira, 18 de março de 2013


Elaborar a lista de convidados é uma tarefa muito difícil, há quem diga que seja impossível, mais não é bem assim, estarei passando para vocês uma maneira a qual facilite nesta hora.
1 - Em primeiro coloque todas as pessoas imagináveis que gostariam de convidar, lembrem dos convidados de seus pais, eles também querem convidar alguns amigos que fizeram e fazem muita importância na vida deles e na de vocês
2 - Seja prudente e coloque na ponta do lápis o quanto de convidados terá seu evento, leve em consideração a dimensão da igreja e do espaço em que será realizado a recepção. Pois através desse passo que começamos os cortes da lista
3 - Caso sua lista não tenha ultrapassado o número que estimou em sua festa, PARABÉNS, você é um vitorioso e não precisará passar para parte complicada da lista, os cortes, se isso aconteceu vamos é hora de começar
Uma boa idéia para começar os cortes é listar quem não pode em hipótese alguma sair da lista, como:
*Familiares
*Padrinhos
*Amigos muito próximos (aqueles que são mais família que a própria família, sabe?)
 E assim por diante...
Lógico que cortar pessoas não é fácil nem muito legal, mais às vezes se faz necessário, mais se lembre de deixar as pessoas que você cortou em outra lista, pois assim que for entregando os convites, pode haver desistências e pode convidar alguém que estava na listinha extra.
Uma boa coisa a se fazer é a confirmação de presença (RSVP), através dela tem uma noção de quem vai ou não, mas, sempre tenha em mente que é o seu grande dia e você deve estar rodeado de pessoas que te querem bem e que você queira do seu lado.
Beijos
Daieny Fasolo

*Imagens retirada da Internet

O bouquet...

sexta-feira, 15 de março de 2013



Existe muitas histórias sobre a origem do bouquet de noivas, vamos falar de algumas delas...
O costume de levar o bouquet começou na Grécia Antiga, e eram constituídos de ramos de ervas e alho para atrair bons fluidos e afastar mau-olhado... Há que hoje em dia case com bouquet de pimenta para esse mesmo propósito, são lindos mais tem que ter personalidade.
Na Idade Média as noivas faziam o trajeto a pé para igreja, no qual recebiam flores, ervas e temperos para lhe trazerem sorte e felicidade, formando assim no final do trajeto, um bouquet.

Na Europa que os arranjos tornaram-se mais sofisticados, com flores exóticas!



No século XIX, era impróprio declarar abertamente seus sentimentos, criou-se então a “Linguagem das Flores” para demonstrar suas intenções sem falar uma palavra sequer. Os bouquets passaram a ser escolhidos pelo significado das flores. Na antiga Polônia, acreditava-se que, colocando açúcar no bouquet da noiva, seu temperamento se manteria "doce" ao longo do casamento.
Tulipas: Declaração de Amor
Copo de Leite: Reconciliação

Lírios: Pureza
Rosas: Amor em suas várias formas

Antigamente as noivas confeccionavam dois arranjos. Um era abençoado por um sacerdote e preservado numa redoma de vidro que era exposto na sala de casa ou no quarto. O outro era arremessado para as mulheres solteiras da festa, a sabedoria popular possui diversas crenças para quem pegar o bouquet onde dizem que será a próxima a casar ou que terá uma vida próspera.

Hoje em dia há quem substitua o bouquet na hora de jogar as solteiras por diversos tipos diferentes: como sapinho príncipe, Bouquet de Santo Antônio, Corte das fitas, caixa com cadeado, lobo mau e muitas outras opções que falaremos depois.

Beijos